(96) 984130187

NO AR

JudiciRádio

judiciradio.com.br

Cidade

EJAP promove curso para magistrados e servidores que atuam nos grupos reflexivos de homens autores de violência doméstica

Publicada em 17/06/24 às 13:06h - 9 visualizações

por JudiciRádio


Compartilhe
 

Link da Notícia:

 (Foto: JudiciRádio)

O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), por meio da Escola Judicial do Amapá (EJAP), iniciou, nesta segunda-feira (17), o curso “Criação, Facilitação e Coordenação de Grupos para homens autores de Violência contra as Mulheres”. A capacitação visa orientar magistrados e servidores do TJAP e de instituições parceiras para os processos de criação, facilitação e coordenação de grupos reflexivos e responsabilizantes com cidadãos de Grupos para Homens Autores de Violência contra mulheres (GHAV). A qualificação, ministrada pelo psicólogo especialista na área e professor, Daniel Martins, encerrará na quinta-feira (20). A capacitação, com carga horária de 32h, é presencial, no horário das 8h às 12h e das 14h às 18h. O curso conta com 45 participantes.

De acordo com o ministrante do curso, durante a qualificação, será abordada a Lei Maria da Penha e trabalhos com homens, conceitos fundamentais para procedimentos com autores de violência: gênero e violência de gênero, masculinidades e patriarcado, colonialidade e critérios mínimos para funcionamento dos grupos e Metodologias de trabalho com GHAV.

“São iniciativas que demonstram um bom potencial de prevenção na área de violência doméstica e também servindo de modelo de trabalho para pensarmos em prevenção de violência contra mulheres em outras áreas como escola e dentro das próprias instituições”, comentou Daniel Fauth.

 A titular do Juizado Especial Cível de Santana e Coordenadora do Centro de Justiça Restaurativa de Santana, juíza Carline Negreiros, que participa da qualificação, comentou a importância da iniciativa.

“Como coordenadora do Centro de Justiça Restaurativa de Santana pretendo conhecer o funcionamento dos círculos reflexivos com homens para verificar a possibilidade de aplicar os círculos reflexivos em consonância com os princípios e valores da Justiça Restaurativa”, destacou a magistrada.

 

Mais sobre o ministrante do curso

Daniel Fauth Washington Martins é Mestre em Direito pela Universidade Federal do Paraná, é graduado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná e em Direito pela Universidade Federal do Paraná, é pesquisador no projeto “Mapeamento de ações e programas para homens autores de violência contra mulheres no Brasil” junto ao grupo Margens (Modos de Vida, Família e Relações de Gênero), da Universidade Federal de Santa Catarina e pesquisador também nas áreas de violência, subjetividade, poder, feminismos, gênero, masculinidades, psicanálise, instituições, criminologia e política criminal, é parceiro do TJPR na elaboração e implementação das diretrizes para grupos para autores de violência doméstica e familiar contra a mulher, é membro do Núcleo de Criminologia e Política Criminal do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Paraná, é psicólogo (CRP08/30338) e psicanalista, e parecerista na lei estadual 20.318/2020 sobre a matéria.





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


 
Enquete
Qual dessas Redes Sociais voce acessa?

 Facebook
 Instagram
 X
 Youtube







.

LIGUE E PARTICIPE

(96) 9 84130187

Visitas: 35523
Usuários Online: 5
Copyright (c) 2024 - JudiciRádio